sábado, 11 de abril de 2009

Partida José V. Araújo - Tiago B. Pinho (Preliminar G Distrital)


Depois de termos perdido alguns jogos por tempo nos Nacionais de Jovens, nesta partida podem encontrar algumas dicas sobre como jogar em apuros de tempo, especialmente como escolher o melhor lance no menor espaço de tempo.
Voltamos a abordar o "princípio da pior peça" (jogadas 17 a 23) e alude-se às circunstâncias em que se deve arriscar ou manter a posição segura (também lances 24 a 34).
(para ver a partida e as anotações, carregar em "show chess board")

jvatbp.pgn


Para uma lição de mestre sobre o princípio da pior peça, ver este artigo do MI Jeremy Silman (em inglês).

4 comentários:

Nuno disse...

Olá
Bela partida
No Lance 26 O professor disse que deveria jogar a5 e é a4...
Acho que já n me sinto sozinho...

kamikazeking disse...

Pois foi, enganei-me :)

andre disse...

nao sei se no lance 19 dh4 penso que era a melhor porque ninguem ou nada a pode atacar e crava o peao de f2.
tambem na jogada 18 (uma antes):) nao percebi como e que ce7 e melhor que cc6!
no lance 35 podia tomar em f3 ele
no lace 39 nao sei se podia tomar em g4

kamikazeking disse...

- Sim, 19. ... Dh4 era melhor que Df7.


- No lance 18, com o Cavalo em c6 o peão de a5 continua protegido se eu jogar a Ta8, pelo que posso fazer 0-0-0, protegendo o Rei, sem perder o peão.

Acho que 18. ... 0-0-0 teria sido melhor que 18. ... Ce7.


- No lance 35, as brancas não podem tomar em f3. O meu último lance foi 34. ... exf3 que deixou a casa e4 livre, pelo que estou a ameaçar Be4! que ganha a Dama.

Se
35. Bxf3 (controlando e4) Cxf3 (elimina o defensor da casa e4) e ameaço Be4 que ganha a Dama (além de estar com o Bispo a mais).


- No lance 39, depois de tomar em g4 (ganho um peão), continuo a atacar a Torre e ameaço promover. Como as brancas não têm nenhuma ameaça, as negras deviam ter tomado o peão e aumentado a sua vantagem material.