domingo, 31 de agosto de 2008

Regra 9.6 - "o mais inábil contra-jogo"



No Campeonato Mundial de Xadrez Feminino que se está a disputar na Rússia, o último critério de desempate para as primeiras rondas é uma partida em sistema "morte súbita": as brancas jogam com 6 minutos, as negras com 5, ambas sem incrementos, e em caso de empate as brancas são eliminadas da competição.




No tabuleiro n.º 26, o encontro entre a polaca Monika Socko (2473) e a romena Sabina-Francesca Foisor (2337) teve que ser resolvido com recurso a este método de desempate.

A GM Susan Polgar resume deste modo, no seu blogue, o que se passou:

As negras ficaram sem tempo mas a posição no tabuleiro era de Rei e Cavalo contra Rei e Cavalo, o que, obviamente, é um empate claro. O árbitro determinou que o resultado era 1/2-1/2, o que significa que Foisor (de negras) passa à 2.ª eliminatória. Todavia, as brancas apresentaram um protesto, pelo que o resultado está dependente da decisão do Comité de Apelo.

Este órgão revogou a decisão do árbitro e atribuiu a vitória às brancas com a seguinte fundamentação:

(...)

O protesto tem por base a partida jogada, em regime de morte súbita, entre Monika Socko (brancas) e Sabina-Francesca Foisor (negras), que terminou quando ambas as jogadoras jogavam com um Rei e um Cavalo.

A seta das negras caiu, sinalizando a sua derrota por tempo.

Todavia, o árbitro principal decidiu que o jogo terminava empatado, nos termos do artigo 9.6 das Regras de Xadrez da Fide.
Fundamentou-se a decisão em que, para as brancas alcançarem uma posição em que pudessem dar mate em um, seria necessário o contributo essencial das negras, colocando intencionalmente as suas peças em casas específicas que permitissem uma posição de mate como, por exemplo, Brancas com Rc7 e Cb6, e Negras com Ra8 e Ca7.

O artigo 9.6 estatui que "A partida está empatada quando se alcança uma posição em que o xeque-mate não pode ocorrer por qualquer sequência de lances legais, mesmo com o mais inábil contrajogo. Isto imediatamente termina a partida desde que o lance que produziu esta posição seja legal."

No seu protesto, Monika Socko sustentou que havia ganho a partida, uma vez que a seta da adversária caíra.

Analisados os argumentos apresentados pela protestante e a decisão do árbitro, o Comité de Apelo constata que, nos termos do dito artigo 9.6, a posição das peças negras indicada pelo Árbitro Principal podia ser alcançada através do mais inábil contrajogo das negras, o que poderia originar um xeque-mate.

E, assim sendo, o Comité de Apelo decide que o jogo terminou com a vitória das brancas.

Final do Campeonato Nacional Individual Absoluto - clipping




Final marcada para este fim-de-semana
InforDesporto, 26 de Agosto

O Campeonato Nacional Individual Absoluto Fase Final 2007/08, organizado pela Federação Portuguesa de Xadrez começa no próximo dia 27 Agosto (quarta-feira), às 19:30, no salão da Residencial, na cidade da Amadora, prova que decorre com o apoio do Montepio Geral e da Residencial Jardim da Amadora.

Trata-se de um dos mais fortes campeonatos nacionais de sempre com a presença dos 4 melhores jogadores nacionais e, com a particularidade da quase totalidade dos atletas possuir títulos internacionais, ou seja, 2 g (Grande Mestre), 5 m (Mestre Internacional) e 2 f (Mestre Fide). Os candidatos ao título de Campeão são os seguintes: Luís Galego, Rui Dâmaso, Diogo Fernando, Paulo Dias, Ruben Pereira, António Fernandes, António Vítor, José Andrade, Vasco Diogo e Jorge Cruz.

Dado o elevado equilíbrio da maioria dos jogadores, quase todos são favoritos à vitória final, pelo que, certamente, assistir-se-á a um Campeonato, altamente, competitivo. A prova começa já a 27 de Agosto e decorre até 4 Setembro, no sistema de todos contra todos.




Final do Campeonato de Xadrez
TV Amadora, 27 de Agosto

video






Campeonato nacional de xadrez abre com primeira surpresa
Açoriano Oriental Online, 28 de Agosto

O xadrezista José Andrade protagonizou quarta-feira, e logo na jornada inaugural, a primeira surpresa do campeonato nacional, que decorre na Amadora, ao derrotar o várias vezes campeão nacional António Fernandes.

Andrade não foi, no entanto, o único vencedor da ronda, num dia em que o campeão nacional Rui Dâmaso, a jogar de brancas, derrotou Jorge Cruz, enquanto Luís Galego e Diogo Fernando, colegas de equipa, acordaram um empate. Nas outras partidas, empate num jogo equilibrado, a terminar com repetição de lances, entre os xadrezistas Paulo Dias e Ruben Pereira, e vitória de António Vítor frente a Diogo Vasco.

O nacional de xadrez prossegue hoje, com a segunda jornada, num total de cinco encontros.



Classificação continua disputada
InforDesporto, 29 de Agosto

Disputou-se, ontem, a ronda 2 do Campeonato Nacional Individual Absoluto Fase Final 2008, organizado pela Federação Portuguesa de Xadrez, que está a decorrer na Residencial Jardim da Amadora.

Fernandes, A., que tinha sido surpreendido na véspera, venceu o jogador mais forte do torneio, Galego, L. Também Vitor, A. e Fernando, D. venceram as suas partidas, enquanto Andrade, J., Diogo, V. e Dâmaso R., Pereira, R. empataram entre si. Vitor, A. comanda invicto a classificação, sem qualquer derrota, perseguido por um trio, a meio ponto: Diogo, Dâmaso e Andrade.

Hoje, às 19:30, no salão da Residencial, na cidade da Amadora, disputa-se a 3.ª ronda com as seguintes partidas: g Galego, Luís - f Andrade, José; f Dias, Paulo - g Fernandes, António; m Dâmaso, Rui – m Fernando, Diogo; f Vitor, António – f Pereira, Ruben; Diogo, Vasco – Cruz, Jorge.

As partidas poderão ser seguidas, em directo, através do site da fpx (http//fpx.weebly.com) ou, ao vivo, nas instalações da Residencial Jardim da Amadora.




Xeque-Surpresa
O Jogo, 29 de Agosto, p. 32

O xadrezista José Andrade foi a primeira grande surpresa da ronda inaugural do Campeonato Nacional de Xadrez, que decorre em Almada, ao bater o várias vezes campeão António Fernandes. Luís Galego e Diogo Fernandes empataram, enquanto Rui Dâmaso venceu Jorge Cruz.



Diogo Fernando lidera Nacional de xadrez
Diário de Notícias, 31 de Agosto, p. 52 (por Joaquim Durão)

Decorre na Amadora, com elevada competitividade, o Campeonato Nacional de xadrez individual, entre vários mestres portugueses mais qualificados e outros três jogadores em plena ascensão, que se qualificaram na prova preliminar.

Concluídas três sessões das nove em torneio "todos contra todos", observa-se um despique pouco vulgar: ao concluir a 1.ª jornada havia três líderes: Rui Dâmaso, que defende o título; António Vítor e José Andrade, dois estreantes. Mas concluída a 2.ª sessão o líder era António Vítor com duas vitórias. Na sessão seguinte, passou Diogo Fernando a liderar.

O Vice-Campeão Mundial Sub-18 anos, Ruben Pereira, com 2 pontos e sem derrotas, segue seguro no 2.º lugar, com Fernandes, Vítor e Andrade também com possibilidades.

Hoje destaca-se as partidas entre Fernandes-Dâmaso, Dias-Galego, Vítor-D. Fernando e Galego-Dâmaso.

Torneios de Verão de Matosinhos 2008: Jorge João Ferreira e António Caramez Pereira com domínio absoluto

Decorreram entre os dias 18 e 26 de Agosto, na sede do GD Dias Ferreira, os Torneios de Verão de Matosinhos 2008, com a participação de 20 jogadores com objectivos de melhoria do respectivo nível técnico de jogo, sendo acompanhados de aulas diárias. JORGE JOÃO FERREIRA e ANTÓNIO CARAMEZ PEREIRA terminaram cada um dos torneios em que participaram com 100% dos pontos em disputa, dominando toda a concorrência.


Fonte: AXP

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Prof. Arpard E. Elo

Professor Arpad E. Elo – a fond remembrance
Por Elmer Dumlao Sangalang (Filipinas), em Chessbase.com

Se Arpad Elo ainda fosse vivo faria hoje 105 anos - mais 3 que os 102 que era suposto viver, de acordo com a previsão que uma cigana lhe apresentou em Budapeste quando, em 1970, visitou a Hungria. Na realidade, faleceu no Wisconsin, Estados Unidos da América, aos 89 anos.
Elmer Dumlao Sangalang, seu colaborador próximo e amigo da família, relembra o homem que revolucionou o xadrez.



Agora, após o falecimento do Professor Elo, penso muitas vezes na satisfação que sentiu com a previsão da cigana, talvez por expressar um seu desejo subconsciente de ser lembrado por muito tempo. Se a razão era essa, então o seu desejo cumpriu-se, e em grande escala, pois, independentemente do passar do tempo, estará sempre presente nos nossos pensamentos.


25 de Agosto é o dia de aniversário do Professor Árpád Imre Élö que nasceu na Húngria e, aos 10 anos, emigrou para os Estados Unidos com a sua família. Frequentou a escola pública no ensino primário e secundário e licenciou-se em Física na Universidade de Chicago, tendo passado a melhor parte da sua vida profissional a ensinar física e astronomia nas Universidades de Marquette e Wisconsin.

Legado

Visionário, o Professor Elo foi um dos fundadores da Federação Estado-Unidense de Xadrez e promoveu a modalidade, no início da década de 30 do século passado, através de aulas, para crianças e adultos, ministradas ao fim da tarde em dezenas de centros sociais espalhados pelo país.

A sua contribuição mais importante foi, todavia, o desenvolvimento do sistema de rating que tem o seu nome. Este sistema potenciou a prática xadrezística para valores nunca antes alcançados e para monitorizar e proteger a certeza estatística e a integridade do seu sistema, o Professor Elo desempenhou o cargo de Secretário do Comité de Qualificação da FIDE durante muitos anos. O ex-Presidente da FIDE Florencio Campomanes descreveu melhor o legado do Professor Elo quando escreveu que "o mundo do xadrez deve-lhe nada menos que o prazer que os xadrezistas têm ao perseguir e ganhar os pontos Elo".


Texto completo na versão original.

domingo, 24 de agosto de 2008

Marco Viela comenta...

Quando passei o blog para este servidor, escolhi o Chess Viewer Deluxe para publicar as partidas comentadas, já que "esta pequena maravilha - que só aparentemente é de difícil utilização - está recheada de pormenores de classe: além de permitir ver várias variantes e ler os comentários enquanto se olha para a posição, permite trocar de lado, mexer as peças no tabuleiro (e as análises ficam disponíveis durante a sessão de trabalho!)... de resto, na folha de registo que está à direita do tabuleiro, os lances que têm uma análise comentada estão assinalados com um "A" e quando há várias variantes disponíveis aparece um triângulo azul invertido..."



Todavia, trata-se de uma ferramenta muito recente que ainda está a receber as últimas afinações. Foi o que aconteceu nas últimas semanas (obrigado, Gregory Alexander e ChessDiscussion.com!), facto que me fez adiar a publicação deste post que é especial: a sua parte mais interessante não foi escrita por mim, mas pelo Marco Viela.

O objectivo é trazer os intervenientes para a ribalta e divulgar ideias, partidas, comentários ou qualquer outra matéria xadrezística através das pessoas melhor preparadas para o fazer.



Para assinalar o título da 2.º Divisão do Dias Ferreira, pedi ao Marco Viela, jogador desta equipa, que escrevesse umas linhas sobre a sua participação. Mais do que isso, ele juntou também uma partida, analisada e comentada, jogada pelo irmão André contra o Mestre Fide Viktor Ulyanovsky.




Marco Viela dix it:


Foi jogada neste fim-de-semana [2 e 3 de Agosto] a fase final da segunda divisão. Embora o objectivo da subida já estivesse concretizado, fomos para Évora com toda a vontade de vencer a fase final, até porque sabíamos que a “brincadeira” não ia ficar barata para o Vitorino [responsável máximo do Grupo Desportivo Dias Ferreira].

Os jogos correram de forma perfeita no primeiro dia, pois além de termos vencido a Académica de Coimbra B por 3,5-0,5 estes vingaram-se nos Ferroviários, vencendo-os por 2,5-1,5. Desta forma fomos para o segundo jogo sabendo que mesmo uma derrota por 2,5-1,5 nos dava o título. Passado pouco mais de 3 horas de jogo já vencíamos por 2,5-0,5 tendo ficado para o fim o jogo do meu irmão. Infelizmente ele perdeu, mas o título já era nosso.

Aqui fica a partida:




No álbum da FPX encontra-se uma foto do início desta partida:

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Daniel Oliveira, Campeão Nacional em 1995.


Cara conhecida da nossa televisão desde há vários anos, Daniel Oliveira é um comunicador multi-facetado que, quer na SIC quer na RTP, ocupou várias funções em diversos programas (Jornal de Desporto, Operação Triunfo, Só Visto, Top+...).

O seu mérito e sucesso profissional e a sua genuína boa disposição não deixam adivinhar uma infância/adolescência complicada nem as dificuldades que viveu enquanto filho de pais toxicodependentes, como descreve na auto-biografia "1 dose droga... 1 gr. esperança?" (Texto Editora, 2001, € 5,00).

Adepto de futebol, Daniel Oliveira sabe jogar xadrez e foi atleta federado em representação do Clube de Xadrez e Damas da Amadora tendo, na época 1994/1995, sagrado-se Campeão Nacional de Xadrez, em ritmo rápido, no escalão sub-14.



«Quem me dera ter vivido antes de nascer. No tempo dos meus pais. Talvez conseguisse entender o lado bom da droga. Talvez eles me pudessem explicar qual é o exaltante fascínio que ela proporciona. Eu apenas sei, pelos 20 anos que a experiência me deu, que é uma mulher. Prostituta. (...) Conheço-a bem. Não me recordo onde me foi apresentada, nem tão pouco quando, mas foram inúmeras as vezes que privei com ela os minutos das horas que os meus pais me davam para assistir à sua degradação. De forma natural.»
Dramática e verdadeira, esta é a história fascinante de um rapaz de apenas 20 anos que testemunhou desde bebé a degradação e a decadência dos seus pais, que se renderam à poderosa força da droga. Daniel Oliveira conta-nos, sem quaisquer rodeios, e de uma forma natural a sua sofrida experiência de vida nua e crua, tal como aconteceu. Apesar de triste, esta história é-nos contada de uma forma muito leve, o que prende facilmente os leitores, e o positivismo inequívoco de Daniel perante tão sofrida experiência consegue pôr-nos a par da sua realidade, passando-nos uma mensagem de esperança
. - descrição da Editora.

(...)

"Eu tinha 11 anos e, para além de venerar o novo canal [SIC], já tinha encontrado paciência para aprender os movimentos e as tácticas que o xadrez do meu avô me tinha para me ensinar. O jogo não era tão chato quanto isso e espicaçava-me o instinto de estratégia e de análise profunda sobre o tabuleiro. Descobri mais tarde que a vida é como uma partida de xadrez: tem de ser jogada com cautela, passos acertados e tem a terrível vantagem de termos à nossa mercê o rumo que lhe queremos imprimir. Centenas de jogadas nas nossas mãos, cada uma na sequência de outra, o que nos leva a ter de dar passos seguros se queremos dar xeque-mate num futuro próximo. É certo que também depende do adversário. Pode ser imbatível, como a droga, e, se assim é, quando se comete um erro, ela é tão devastadora como o Kasparov. Só recomeçando nova partida voltamos a ter as mesmas hipóteses de triunfar, sendo que a droga joga com as brancas, ou seja, leva vantagem.
A primeira vez que vi, literalmente, o meu pai no «Xadrez» foi na Judiciária, em Lisboa.
(...)" - p. 88.

(...)

Capítulo 16

Em 1995, quando passei para o 9.º ano, já tinha ficado bem classificado no torneio de xadrez da Amadora, que se realizava na Câmara Municipal. No primeiro ano fiquei em 5.º, mas com direito a uma taça. Fui a correr para casa com o meu avô materno e aquele troféu nas mãos. Depois, os anos passavam e as taças acumulavam-se. De primeiro lugar, apenas conquistei uma, em 1994.
Participava em vários torneios pelo Clube de Xadrez e Damas da Amadora, presidido pelo Sr. Joaquim Pinheiro, e tinha como companheiros das pequenas viagens a torneios os dois Hugos. Mais tarde, juntaram-se-nos outros colegas. Reuniamo-nos às Terças e às Quintas num clube de reformados que nos alugava a sala das nove às onze da noite. Eu e o meu avô não falhávamos uma. Ele à frente e eu depois. Chegava mais tarde porque tinha treinos num clube de Futebol de 5, o Orquídea da Amadora.
(...)
Após o esforço físico exercitava o mental com partidas amigáveis ou não. Talvez por ser mais despachado, por jogar à bola e fazer um jornal, era o mais alegre, aquele que puxava por eles, a minha introversão ficava cada vez mais presa a um passado não muito distante. Não que fosse o palhaço, mas era um bom candidato. As anedotas não faltavam, mesmo quando tivemos aulas com o nosso querido professor de xadrez João Madureira.
A 15 e 16 de Julho de 1995 realizava-se o Campeonato Nacional de Xadrez na categoria de rápidas - cada jogador tem um relógio com o tempo de 5 minutos, se o exceder, perde. Estava entusiasmadíssimo, nunca tinha participado num campeonato nacional. Os jogos começaram a seguir ao almoço e, logo no primeiro desafio, calhou-me um dos melhores jogadores portugueses de sempre: António Antunes. Perdi, claro. Mas tirei duas fotografias com ele.
A tarde prosseguiu, ganhei uns, perdi outros, nada de especial. O meu avô, que me acompanhou, divertiu-se bastante, mas:
- Ele está ali a acabar um jogo, nunca mais se despacha! - disse ao meu professor Madureira.
- Então e como é que te correu o campeonato?, perguntou-me.
- Normal, joguei com o António Antunes e perdi, mas ainda dei luta. Há bocado derrotei aquele puto que está ali, fiz-lhe um mate de Dama e Bispo.
- Então és o melhor sub-14... - avisou-me.
- Mas há prémios para os sub-14? - perguntei-lhe enquanto sentia uma coisa a subir-me pelo peito.
- Claro...
- Então ganhei os sub-14...
- Parabéns!

Campeão Nacional de Xadrez
na Categoria de Sub-14, Daniel Oliveira

O meu ego explodiu. Nunca me tinha sentido tão orgulhoso. A vida ensinou-me a mover as pedras para o caminho certo e aquela medalha de campeão era a prova mais que perfeita disso. (...)
pp. 116-118

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Diana Nogueira em Espanha e em Montenegro

Diana Nogueira presente em encontro de jovens em Espanha
Texto de Afonsov no blogue do Moto Clube a 19 de Agosto. Foto de Juliana Chiu.


Diana Nogueira, Campeã Nacional e do Porto no escalão sub-10.



A jogadora sub-10, do Moto Clube do Porto / Alpi Portugal, Diana Nogueira, recebeu o convite da Federação Portuguesa de Xadrez para estar presente na Encontro de Selecções Jovens, em Badajoz (...).

O programa, constante do site da http://www.fpx.pt, discrimina as actividades em que os jovens estarão envolvidos. Ficarão alojados num belo acampamento, tendo, além do xadrez, jogos e treinos. Fazem parte das actividades, passeios a cavalo, visitas a parques naturais, piscina, etc.

(...)

A Diana Nogueira está neste momento a disputar o Torneio de Verão de Matosinhos, indo logo de seguida para o Encontro de Badajoz.

Continua com os treinos com o seu treinador Marco Viela que a está a preparar para os Campeonatos da Europa de Jovens que a Diana irá disputar, na categoria de sub-10, em meados de Setembro, no Montenegro, país saído da fragmentação da antigo Jugoslávia, nos Balcãs.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Campeão Mundial Sub-20 em Portugal?



O GM indiano Abhijeet Gupta venceu a semana passada o Campeonato Mundial de Xadrez para júniores, prova em que o campeão nacional sub-20 Ricardo Sousa terminou em 94.º.

Em entrevista ao portal India Times, o jovem xadrezista declarou que o seu sonho é conquistar o título mundial absoluto:

Juntar-se a Anand e Harikrishna deixa-o muito satisfeito, mas o GM Abhijeet Gupta, campeão mundial júnior de xadrez aos 18 anos, diz que o seu sonho é repetir o feito no escalão sénior.

Gupta, que recentemente se tornou o 3.º indiano a ganhar o Campeonato Mundial Júnior, quer tornar-se Campeão do Mundo como o seu compatriota Anand.

"Quero estar no top-100 mundial na lista de Janeiro de 2009 e, para tal, preciso de ganhar 50-60 pontos. Vou trabalhar bastante e concentrar-me ainda mais nas minhas partidas", declarou Gupta.


O indiano iniciou o Campeonato do Mundo com 2551 pontos, sendo o 19.º do ranking inicial. No final da prova, a sua performance de 2669 garantiu-lhe mais 19 pontos, que se somarão aos 12 que a FIDE estima atribuir-lhe já em Outubro. Assim, neste momento, o GM Gupta andará na casa dos 2580, sendo que o top-100 mundial fecha, entre outros, com o GM russo Oleg Korneev, bem conhecido do circuito xadrezístico nacional, nos 2631 pontos.

Daí aquela estimativa de precisar de 50-60 pontos.

E onde é que o Campeão Mundial Sub-20 vai tentar consegui-los?

"Alguns eventos como o Campeonato da Commonwealth que se disputará em Nagpur, em Setembro, uma prova que terá lugar na Holanda, em Outubro, e outra em Portugal, em Novembro, ajudar-me-ão a alcançar esse objectivo", acrescentou o jogador, tal como consta no 4.º parágrafo daquela entrevista.

No site da Chessdom, via Susan Polgar's Chess Blog, uma entrevista dá mais pormenores: o torneio holandês que jogará será o de Hoogevens e a prova portuguesa será um fechado.

Alguém sabe qual?

Xadrez no curriculum de escola de crianças sobredotadas em Portimão

O Rui Ferreira, do Núcleo de Xadrez de Santo Tirso, publicou na LusoXadrez uma mensagem em que divulga a primeira página do Diário de Notícias, edição de 12 de Agosto, em que a peça "Pediatras contra primeira escola para crianças sobredotadas" é ilustrada com uma imagem de crianças a jogar xadrez.





No artigo pode ler-se que a partir de Setembro, Portimão vai ter uma escola do 1.º ciclo onde as crianças podem aprender xadrez e filosofia e cada uma tem direito a um computador portátil. (...) O projecto é da responsabilidade da Universidade da Criança e o objectivo é "estimular os alunos para que sejam melhores", explica o presidente da Associação Nacional de Pedagogia da Universidade da Criança (APUC), Ricardo Monteiro. Os programas curriculares estão de acordo com o plano nacional para o primeiro ciclo. Mas cada disciplina vai ter o seu professor, já que "somos apologistas do professor especialista", acrescenta. Os alunos vão ser integrados em dois grupos: o Projecto Leonardo Da Vinci e o Projecto Einstein. O primeiro destina-se às crianças com competências artísticas e o segundo às que têm especial aptidão para as áreas científicas. A maioria delas frequenta já a Universidade da Criança.

Além das disciplinas comuns, estas crianças com um elevado potencial vão aprender xadrez, para estimular a capacidade de concentração e aprenderem a respeitar o adversário, e filosofia, ou pelo menos, vão aprender a fazê-la estimulando a agilidade mental e o sistema emocional, adianta Ricardo Monteiro. Estes conteúdos são completados pelo estudo de duas línguas estrangeiras e de música. (...) A escola não se destina apenas a pequenos génios, mas a todas as crianças que revelem uma especial aptidão.

A ideia de juntar os sobredotados para terem um ensino especial também levanta algumas reservas. É o caso de Helena Serra, presidente da Associação Portuguesa de Crianças Sobredotadas (APCS), que afirma: "não temos nada contra o ensino enriquecido, mas tem que se garantir um contexto de socialização considerado normal". Para Helena Serra, mãe de um sobredotado, estes alunos devem ter um ensino adequado às suas capacidades, mas devem estar com outras crianças nas restantes actividades.

Campeonatos da União Europeia: Pedro Neves (sub-14) e Maria Inês Oliveira (sub-12) em 5.º

Campeonatos da União Europeia de Jovens 2008: Maria Inês Oliveira foi 5ª feminina; Pedro Neves 5º em sub-14
in Xadrez Feminino

Decorreram de 5 a 14 de Agosto, em Mureck, na Áustria, os Campeonatos da União Europeia de Jovens 2008.

(...)


A vice-campeã nacional feminina sub-12 MARIA INÊS OLIVEIRA não conseguiu atingir o pódio feminino do Campeonato da UE do seu escalão, no entanto, conseguiu um 5º lugar feminino muito meritório, na sua primeira participação internacional. A 8ª jornada acabou por ser decisiva para arredar a portuguesa do pódio, pois perdeu frente ao austríaco Florian Penz (1646), não conseguindo portanto ganhar vantagem perante as suas adversárias mais directas. Na última sessão venceu o gaulês Phillippe Rodgers (1321), o que lhe permitiu finalizar o torneio com 4 pontos, no 28º lugar absoluto (=24º), entre 40 participantes.

(...)

DAVID MARTINS foi o melhor português neste escalão, atingindo 5 pontos após uma vitória sobre a eslovena Barbara Skuhala (1319) na 8ª sessão e um empate frente ao austríaco Moriz Binder (1681) na 9ª. Terminou no 19º lugar (=12º), ainda assim algo abaixo do seu ranking inicial (10º).

Ainda em sub-12, JOÃO VALENTE recuperou na classificação nas duas últimas sessões, vencendo a checa Klara Nemkova e o esloveno Miha Bombek (1439). Conseguiu assim 4 pontos no total, classificando-se no 30º posto (=24º).


(...)

No escalão de sub-10, o campeão nacional GONÇALO SILVA foi o melhor classificado, terminando num bom 13º lugar (=10º), entre 54 participantes, com 5,5 pontos. Na 8ª sessão perdeu frente ao eslovaco Ondrej Mraz (1605), mas recuperou na última, vencendo a búlgara Julina Gancheva.

O vice-campeão nacional ANDRÉ DIONIZIO, após uma série de derrotas pouco felizes no decorrer do torneio, recuperou com uma série de 3 vitórias nas 3 últimas sessões, completando assim uns razoáveis 4 pontos que o colocaram no 39º lugar (=31º) da classificação final. André venceu na 8ª jornada a checa Hana Kubosova e na 9ª o austríaco Maximilian Hofer (1409).


(...)


O melhor português em Mureck foi, tal como se adivinhava, o campeão nacional de sub-14 PEDRO NEVES, que fez uma óptima prova desde o início, jogando sempre na frente e conseguindo importantes vitórias. No entanto, os empates nas duas últimas jornadas, frente ao italiano Maximilian Spornberger (2020) e ao letão Toms Kantans (2148), apesar de bons resultados, não foram suficientes para permitir o acesso do português ao pódio. Ainda assim, terminou no 5º lugar com uma performance de 2116 e 6 pontos, o que é muito bom considerando o seu ranking inicial (12º).

Mundial de Júniores: Bianca Jeremias em 47.º, Ricardo Sousa em 94.º


Campeonato Mundial de Juniores 2008: Bianca Jeremias ficou no grupo das 41ªs
In Xadrez Feminino

Decorreu de 2 a 16 de Agosto, em Gaziantep, na Turquia, o Campeonato Mundial de Juniores 2008. [Entre 68 participantes, lideradas pela MI indiana Dronavalli Harika (2461), a representante portuguesa posiciona(va)-se na 51ª posição à partida. Participa(ra)m ainda fortes jogadoras do panorama internacional, tais como as actuais campeãs mundiais femininas sub-12, sub-14 e sub-16, a MFF israelita Marsel Efroimski (2091 - nº 44), e as MFF georgianas Nazi Paikidze (2277 - nº 14) e Keti Tsatsalashvili (2271 - nº 15), respectivamente. A Campeã Nacional Sub-20] Bianca Jeremias, alcançando um ponto nas duas últimas jornadas, conseguiu uma boa classificação, no 47º lugar, com os mesmos pontos da 41ª. A campeã mundial júnior feminina foi a MI indiana Dronavalli Harika.



A representante portuguesa no Campeonato Mundial de Juniores Feminino, BIANCA JEREMIAS, fez um bom torneio, classificando-se acima do seu ranking inicial (51º), no 47º posto (=41º).

Na 12ª sessão, venceu a turca Pinar Karayaylali (1597), mas na 13ª e última, não conseguiu fazer frente à MIF indiana Rout Padmini (2257). Terminou assim com um total de 6 pontos e uma performance de 1908.


(...)

No Campeonato Mundial de Juniores, Ricardo Sousa não conseguiu melhorar o seu ranking inicial e quedou-se no 94º posto (era o 87º à partida). Na 12ª sessão, Ricardo ainda conseguiu um bom empate frente ao MF islandês Gudmundur Kjartansson (2328), mas na última não foi feliz frente a Stefan Mijovic (2289), do Montenegro. Terminou assim com 5 pontos.

A Casa do Xadrez publicou a partida que a Bianca jogou na 4.ª jornada e em que "arrasou a húngara", Sarolta Toth (Mestre Fide Feminina, 2151):

Preliminar do Nacional Absoluto - Vasco Diogo, José Andrade e Jorge Cruz na final; Jorgievsky com performance superior a 2100.

VASCO DIOGO VENCE CAMPEONATO NACIONAL ABSOLUTO PORTUGAL - Preliminar 2008
Por GoodChess, em Crazy Chess (18 de Agosto)



VASCO DIOGO [2294, um dos responsáveis pela Revista Portuguesa de Xadrez] foi o vencedor isolado do CAMPEONATO NACIONAL ABSOLUTO PORTUGAL - Preliminar 2008 que terminou este fim de semana, na Amadora, com 8 pontos. Também se apuraram para a fase final JOSÉ ANDRADE [2290] e JORGE CRUZ [2074], respectivamente 2º e 3º com 7 e 6,5 pontos.

Dos jogadores da Associação do Porto, teremos que destacar a fase final do torneio do Ricardo Margarido (38º do torneio, elo 1864) do GD Dias Ferreira que o colocou no 9.º lugar, pois após a derrota na 2.ª jornada não mais perdeu, terminando numa posição muito acima do seu ranking inicial com 5 vitórias - 2 empates - 2 derrotas.

Ainda dentro do top-ten ficou o Carlos Oliveira (12º do ranking inicial com elo 2106) com 5,5 pontos.


(..)



Quanto ao Jorge Viterbo Ferreira, sendo o 24.º do ranking inicial com 2002 pontos de elo, terminou em 14.º, com os mesmos 5,5 pontos do 10.º.

Com vitórias assinaláveis frente a fortes adversários como Egar Pereira (2127 - o Jorgievsky desforrou-se da derrota na Figueira, no início da época), Nuno Guerreiro (2147, vencedor do torneio da INATEL deste ano e membro da selecção que venceu os jogos da Confederation Sportive Internationale du Travail), um empate frente a Vítor Morais (2107) e derrotas com o vencedor Vasco Diogo, Diogo Alho (2288) e Miguel Silva (2074), o Jorge teve uma performance de 2114 (+ 112!) e ganhou mais 18 pontos elo. Neste momento deve andar à volta dos 2075 e é cada vez mais possível que o Porto continue a ter, nos próximos anos, júniores na casa dos 2200 pontos.

A Casa do Xadrez, de onde retirei também a última fotografia, publicou aquela primeira partida em que "tendo o Edgar cometido uma "patada" com o Cxe4?? [...] permitiu uma bonita e excelente combinação do jovem, que proporcionou uma bonita miniatura":

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Silly Season - VIII



Mind Game: o momento do desafio




Eventuais consequências:


domingo, 17 de agosto de 2008

sábado, 16 de agosto de 2008

Silly Season - VI



Intriga - I




Intriga - II


sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Silly Season - V


XADREZ:

Prioridades...




... e Perspectivas

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Silly Season - III


Match de manhã.

... Stress Pós-Competição à tarde...





... e Stress Pós-Competição à noite ...



As consequências podem ser verdadeiramente catastróficas.



A verdadeira semente do ódio Nazi começou, ao contrário do que a História pretende demonstrar, numa reunião de alemães divorciados. Consta que alemães, vítimas prolongadas de tortura feminina, se organizaram num clube secreto de divorciados. Foi, aliás, aí que o Adolfo começou a ganhar visibilidade. A prová-lo está este vídeo destruído pelas SS (Senhores Sozinhos) mas do qual se encontrou agora alguns segundos...

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Silly Season - II


Antes...




... e Depois

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Silly Season - I

Não é por ele ser um exemplo adequados à tradicional silly season, pelo contrário, mas nos próximos dias vou apresentar-vos o Bagaço Amarelo.

Foi a partir destes cartoons escaquísticos que me tornei leitor do não compreendo as mulheres, o blogue do Ivar Corceiro, uma espécie de homem do renascimento do século XXI: mais que cartoonista, ele é DJ/VJ residente no "melhor bar do mundo", onde, em parceria com a DJ Moa Bird, actua o Couscous Projeckt; é cronista, e "todas as sextas (ou quase) [são publicadas] as Crónicas da Cidade que Sopra, no Diário de Aveiro"; faz fotografia, performances, desenhos digitais e alguns dos seus filmes passam em festivais - outros, às vezes, por falta de orçamento, viram contos - e publicou o livro Numa Avenida de Merda; De resto, é bloquista, parece porreiro, anda na casa dos 30, é divorciado, pai babado e não compreende as mulheres... o que se notarão nos posts seguintes.

Boa semana!



Antes da primeira partida do match:





No dia seguinte:

domingo, 10 de agosto de 2008

O poder do Google e o interesse pelo xadrez

Na próxima semana estarei afastado do computador, de maneira que a alimentação diária do blogue foi pré-programada e será dedicada à "silly season" em que estamos (foi aberta, com pompa e circunstância, pelo Presidente da República, numa comunicação ao país transmitida pela TV à hora de jantar). Como no passado, neste período os comentários não serão moderados.

Para compensar os posts básicos que se aproximam, deixo-vos uma questão levantada pelo MI Javier Gil, sobre quem escrevi alguma coisa na mensagem anterior.

Este Mestre Internacional publicou no seu forum (ajedrecista.com) uma mensagem interessante intitulada "Diminui o interesse pelo xadrez em todo o mundo, segundo as estatísticas do Google". Diz assim:

8 de Agosto, 07:18

De acordo com as estatísticas do Google, o interesse pelo xadrez tem diminuído desde 2004:



Em todo o caso, convém fazer uma leitura cuidada do verdadeiro significado do gráfico. O que ele realmente indica é que os utilizadores de todo o mundo procuram a palavra "chess" cada vez menos. Mas por que motivo? Desde logo, há que não esquecer que muitos deles já sabem onde encontrar a informação que procuram sobre xadrez, pelo que não carecem de se socorrer do motor de busca.

É difícil perceber o que o gráfico realmente traduz. Os dados parecem bastante fiáveis noutras pesquisas que realizei, como "tennis" (vai subindo e descendo), "soccer" (constante, mas com picos durante o mundial), "sex" (em crescimento), "money" (em crescimento), "love" (em crescimento moderado) ou "saúde" (diminuindo).

Tirem as vossas próprias conclusões ;)



No dia seguinte, 9 de Agosto, 01:13, publicou a "lista dos países que mais se interessam pelo xadrez. Vão ter uma surpresa!"


Estatísticas oficiais da Google, entre 2004 e a actualidade.

Que países se interessam mais pelo xadrez? É possível que o primeiro da lista seja previsível, já que o xadrez é o desporto mais popular na Arménia. A 9.ª posição da Noruega talvez se possa justificar com o efeito "Magnus Carlsen" mas... e o resto??






Notem que o Google mede o número de vezes que a palavra "chess" é pesquisada.

A minha primeira impressão foi que, com o boom da internet - e o próprio crescimento da Google que actualmente tem versões próprias em muitas línguas -, os utilizadores que se sentem menos confortáveis com a língua inglesa, fazem as suas pesquisas noutras línguas. Assim, para se aferir se o número de pesquisas sobre xadrez tem mesmo diminuído, haveria que se acrescentar, às pesquisas sobre "chess", aquelas que se realizaram sobre "xadrez", "échecs", "ajedrez"...

Mas reconheço que se trata de frágil inclinação. Alguém tem ideia melhor?

"Aprende Xadrez ou... Chama-me Idiota!!"

Quando, na época 2006/2007, me responsabilizei por um dos encontros de introdução ao xadrez do Estrela e Vigorosa Sport, fiz várias pesquisas na internet à procura de dicas e material que pudesse utilizar.

Além de preparar as sessões, o objectivo passava também por reciclar os conhecimentos do Curso de Monitores de Xadrez 2005 da AXP que eu, o Gonçalo Rodrigues [na 2.ª foto] e o António Brandão de Pinho [na 1.ª foto, em baixo à direita], também vigoros "treinadores", haviamos adquirido.




Um dos recursos que encontrei e que melhor me impressionou foi o e-book "Aprende Xadrez ou... Chama-me Idiota!!" (Learn Chess or... Call Me an Idiot!!), de Setembro de 2006.



Trata-se de um livro electrónico gratuito, escrito a pensar nos mais novos que se querem iniciar no jogo do xadrez. Escrito por um Mestre Internacional, o livro contém imensos gráficos animados e explicações muito fáceis de seguir. A leitura é divertida mas o que distingue este livro (além de ser gratuito) é o apoio online, também gratuito, ao leitor. Este apoio consiste em testes online para testar se os conhecimentos foram adquiridos e respostas a todas as dúvidas que surjam com a leitura do livro (tais como a explicação adicional de termos ou ideias utilizadas, material adicional relativo a uma matéria particular, etc.) - Fonte: Chess.com que termina perguntando "Para quê pagar para aprender os fundamentos do xadrez quando o podes fazer gratuitamente? Experimenta!" e disponibilizando o download.



Foi assim que descobri o Mestre Internacional Javier Gil que é o autor da obra e explica deste modo a sua criação: "A experiência que tive ao trabalhar mais de um ano na Sydney Academy Of Chess e ao dar aulas de xadrez em muitas escolas locais foi o mote para um projecto interessante: um livro gratuito que complementasse a minha actividade lectiva, de maneira a que os miúdos o pudessem utilizar como guia, mas que também funcionasse, de per si, como uma boa ferramenta de trabalho para qualquer pessoa (jovem ou adulto) que quisesse aprender, a partir do zero, a jogar xadrez".

Trata-se de um livro excelente para quem quiser aprender a jogar. Está tudo lá, muito bem explicadinho, para uma descoberta muito abrangente do xadrez: do tabuleiro às peças, passando pela notação algébrica, a obra aborda ainda as regras, explica os elementos tácticos, introduz noções estratégicas como a centralização das peças, manobras, fraquezas e colunas abertas, e ainda fala de aberturas e finais.

Sobre o autor:


MI Javier Gil (2447)

O MI Javier Gil é natural de Saragoça e emigrou com a família para a Austrália quando tinha 13 anos, onde viveu 6 anos, passados os quais regressou a Espanha. Actualmente encontra-se a viver em Sidney. É professor de xadrez há mais de 15 anos e tem também o título de Treinador FIDE (FIDE Trainer).


Fez a sua formação xadrezística na Agrupacion Artistica Aragonesa, tendo sido o primeiro jogador do clube a alcançar o título de Mestre Internacional. Daí que conste do "Proyeto Aragonia", um projecto que visa "recuperar a memória histórica do xadrez aragonês" com a colaboração de todos os interessados, através do forum Ajedrecista.com (outro projecto xadrezístico do MI Javier Gil). Por ocasião do 90.º aniversário daquela Agrupacion, foram publicados vários artigos comemorativos. A imagem anterior foi retirada do que lhe é dedicado. A Jaque é uma revista de referência espanhola que continua a ser publicada.

Por cá, temos o projecto "História do Xadrez de Competição em Portugal", de Fernando Castro, que permite pesquisar "os principais resultados dos jogadores nacionais", o forum Lusoxadrez e a Revista Portuguesa de Xadrez.

Na minha opinião, "Aprende Xadrez ou... Chama-me Idiota!!" é aquilo que procura quem, logo desde o início, quer aprender (bem) a jogar (bom) xadrez.

Ainda o GX Porto


Por Janine Barbosa, na edição online do JN de 08 de Agosto,
em complemento à notícia O Mais Velho Clube da Península

[para o caso de a ligação quebrar, publica-se uma versão do vídeo de qualidade mínima e com a introdução gatada]


video



Os intervenientes do vídeo são o Presidente Joaquim Brandão de Pinho (segundo 18 e seguintes), o Sandro Fernandes (29 - das duas pessoas viradas para a câmara, é a que aparece mais à direita), o Carlos Castro (32 - primeiro plano, à esquerda), o Luís Araújo (32 - primeiro plano, à direita), o Américo Moreira (35 - segundo plano) e o Mário Marques (38). No vídeo original, quem aparece logo na primeira imagem é o Hermenegildo Ribeiro. O seu adversário, que também aparece de costas, na primeira cadeira mais à esquerda, ao segundo 29, não consigo identificar.

Logo no início da peça é dito que "Em Portugal, mesmo só de xadrez só há mesmo o Grupo de Xadrez do Porto". Mas dos estatutos do Grupo de Xadrez Alekhine, fundado em 30 de Maio de 1947 - apenas pouco mais de dois anos após a constituição do GXP - parece ressaltar que aquele clube lisboeta também se dedica exclusivamente ao xadrez.

Xadrez = Arte Marcial?

Maurice Ashley, natural da Jamaica, emigrou para os Estados Unidos quando tinha 12 anos. É conhecido como o "Tiger Woods do xadrez", pois foi o primeiro afro-americano a alcançar o título de Grande Mestre Internacional, em 1999.

Nomeado em 2003 "GM do Ano" pela Federação Estado-Unidense de Xadrez, fundou um clube de xadrez no Harlem, um bairro marginalizado de Nova Iorque que se transformou num dos ghettos dos emigrantes negros que buscam o sonho americano. Mas já antes se havia envolvido em actividades de trabalho comunitário e, enquanto treinador na escola local, levou, em diferentes anos lectivos, várias turmas de Harlem à conquista do Campeonato Nacional de Xadrez para Alunos do Ensino Secundário.

Quarenta anos após o assassinato de Martin Luther King, a CNN fez um documentário sobre a comunidade negra nos Estado Unidos intitulado "Negros na América. Sucesso, luta, dor e orgulho" (Black in America. The success, struggle, pain and pride, no original). Um dos entrevistados foi precisamente o GM Maurice Ashley que no meio de uma intervenção muito interessante cujo resumo vem a seguir, disse qualquer coisa como:

O xadrez é claramente uma arte marcial intelectual, isto é, quando jogas xadrez tens um confronto de intelectos, a tua mente contra outra, e queres ser mais inteligente, mais perspicaz, queres criar os melhores planos e realizares as melhores manobras para te superiorizares ao outro jogador - segundos 20 a 35.




Outra vez com o meu complexo de S. Tomé, fui tentar verificar se o xadrez era, ou não, semelhante a uma arte marcial.

E encontrei o Magnus Carlsen, o norueguês de 17 anos que foi o xadrezista mais novo da história a alcançar o título de Grande Mestre (com 13 anos, 4 meses e 27 dias), actualmente o n.º 6 do ranking mundial com 2775 pontos de elo.

O Magnus, que esta semana quis vir jogar um torneio ao Porto, participou no designado Campeonato Mundial de Xadrez Semi-Rápido (Rapid World Championship) que decorreu durante o Festival de Mainz, Alemanha.

E vejam lá se o Puto Maravilha tem ou não ar de artista marcial. Reparem na técnica com que a mão esquerda protege o corpo e a cara, enquanto a direita limpa o peão de D do adversário, numa Defesa Siciliana atitude KO.



É que até a posição da cabeça está de acordo com os cânones do kumite: o queixo junto ao peito fica mais resguardado e diminui a possibilidade de sofrer um KO, ao mesmo tempo que a testa fica ligeiramente projectada e, consequentemente, os olhos menos vulneráveis, se bem que seja fundamental mantê-los bem abertos e focados no adversário.

Na versão treino, vulgo kata, aquela técnica pode ser praticada, por exemplo, deste modo:


Será que o Sensei Morio Higaonna, responsável máximo da International Okinawa Goju-Ryu Karate-Do Federation, se está a preparar para jogar um torneio de xadrez? ;)

Quem quiser tentar mudar de método treino, pode trocar os campos de férias de xadrez e procurar um dojo com um bom curriculum. :) De qualquer modo, acho que devo advertir que a estratégia do GM Magnus Carlsen não foi totalmente eficaz, uma vez que não conseguiu superar o actual n.º 1 mundial, GM Vichy Anand, que venceu a prova. Mas se acharem que ser Vice-Campeão é um bom começo, fica nas vossas mãos... =D

sábado, 9 de agosto de 2008

Campeonato Individual - Fase Preliminar


Decorre entre hoje e 17 de Agosto, na Amadora, a Fase Preliminar do Campeonato Nacional Individual Absoluto de 2008, que apura os primeiros 3 dos 68 participantes inscritos para a Final, esta fechada a 10 jogadores, que será disputada entre os dias 27 de Agosto e 4 de Setembro, no mesmo local.

Participarão na prova quatro xadrezista filiados pela Associação de Xadrez do Porto, os jogadores do Dias Ferreira Carlos Oliveira (2106, 12.º do ranking inicial), Jorge Viterbo Ferreira (2002, 24.º), Ricardo Margarido (1864, 35.º) e Carlos Duarte (1694, 45.º).

Tal como já havia feito no Distrital Absoluto do Porto, volto a colocar as minhas fichas todas no Jorge. E pode ser que seja desta "que surpreenda o país escaquístico que ainda não atentou convenientemente no actual vice-campeão nacional sub-14", agora também Campeão Absoluto do Porto.



Abaixo do top-20 é derrota! ;)

A partida de Geri - II

Há precisamente um mês, publiquei "A partida de Geri" (Geri's Game), a animação da Pixar galardoada com um Óscar.

Na altura apresentei uma sinopse e recebi um comentário que dizia que "não valia contar logo a história toda".

Mas como já todos a conhecem, não faz mal repetir :)

O filme dura cerca de 5 minutos e conta a estória de uma partida de xadrez jogada, num parque vazio durante o Outono, por Geri (com óculos) contra... ele próprio (sem óculos)! Dado o valor imenso do prémio - uma dentadura! - o jogo desenvolveu-se com grande intensidade, tendo-se decidido com um elemento táctico inovador: a simulação de um ataque cardíaco.

A particularidade é que se trata, agora, de um remake:

Vencedor do prémio "Um Rubão Andaluz" para o melhor remake de animação, em 2006, esta produção da Audio Visual (AV - turma de 2006 do Curso Superior do Audiovisual da Universidade de São Paulo) foi realizada por Cesar Turin, Dalila Martins, Dani Libardi e Dhyana Mai, e conta com Oswaldo Avila nos papéis principais.





PS: Para uma experiência mais interactiva, experimentem carregar aqui em baixo na etiqueta que diz "cinema".

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

O mais antigo clube de xadrez da Península



Por Vanessa Sousa Sena, JN de 08 de Agosto (secção Porto)
[as imagens e as ligações não constam do original]


Os velhos tempos dos jogos por correspondência estão hoje adaptados às novas tecnologias e à Internet


Símbolo original, criado por um sócio, em 1954, após concurso lançado pela Direcção. O prémio foi Esc. 50$00.


O Grupo de Xadrez do Porto tem 68 anos de actividade e é o mais antigo da Península Ibérica. No passado dia 27, o clube juntou ao seu palmarés mais um título distrital. Em plena Rua de Passos Manuel continua a fazer-se a história deste desporto.


A primeira acta da direcção do Grupo de Xadrez do Porto, redigida em 6 de Maio de 1945, provavelmente numa mesa do café Monumental. (clique para aumentar)



Sob o olhar atento de vários campeões mundiais em porta-retratos pendurados na parede, alguns membros do Grupo de Xadrez do Porto tentam dar um xeque-mate ao seu adversário. As peças de madeira, parte da tradição da associação e "quase de origem", são movidas ao ritmo de cada estratégia em tabuleiros embutidos nas mesas. Novos, velhos e "mestres" do xadrez juntam-se na sede, na Rua de Passos Manuel, para se dedicar àquele que é um dos passatempos mais populares do mundo.

Hoje, são cerca de 270 os associados que se reunem no clube, nascido em 1940. O berço foi o desaparecido café Monumental, foi transferido para o também extinto café Palladium em 1941, mas em 1976 ganhou um local fixo. Espelhando a "cultura dos cafés" e traçando um retrato económico e social, o xadrez foi acompanhando a história e adequando-se aos novos tempos.


Hoje as modalidades são variadas, começando pelo tradicional jogo um contra um e chegando aos jogos por servidores, na Internet, ou por e-mail, semelhante ao que se fazia por correio ou bilhete-postal, quando esses eram os meios de comunicação por excelência entre países. "Antigamente os jogos eram feitos por carta, por isso alguns jogos chegaram a durar cinco a sete anos", explicou Joaquim Pinho, presidente do clube e um dos "mestres" de xadrez. "Com a Internet, os jogos por correspondência passaram a ser feitos por email, mas agora fazem-se mais através de servidores". Os jogos podem ainda ter limite de tempo, vários adversários ou mesmo limitações, como jogar "às cegas". "O xadrez está muito estudado, mas nunca completamente estudado", ressaltou Joaquim Pinho, fazendo denotar o carácter inesgotável do jogo.



Joaquim Brandão de Pinho
Presidente do GX Porto
Elo por correspondência - 2392
6.º tabuleiro da Selecção Nacional


O número de jogadas é tão complexo que são reconhecidas 10123 jogadas possíveis (o 123 representa o número de zeros do número), sendo menor o número reconhecido de átomos no universo de (1079). É uma fonte quase inesgotável que continua a entreter muitos fãs do xadrez.

Mário Marques, de 53 anos, joga há 37 anos, lamentando ter começado "tão tarde" naquele que é agora o seu "passatempo preferido". "Do ponto de vista pedagógico é excelente, para criar método e ensinar que se deve pensar bem antes de agir", explica o jogador.

O xadrez não depende da sorte, mas sim da estratégia, do engenho e dos cálculos dos jogadores. Muitas vezes aliado à matemática, o jogo traz muitos benefícios a quem o pratica. "Está provado que quem joga xadrez consegue resolver problemas do dia-a-dia e ter sucesso nos estudos", explicou Joaquim Pinho. O xadrez é também uma forma eficaz de prevenção de Alzheimer.

A melhor prova de que o jogo é um passatempo para todas as idades e só traz benefícios é que o sócio número um continuou activo até ao ano passado, com 97 anos de idade, e que o campeão nacional de sub-8 tem sete anos.




André Ventura Sousa
Campeão Nacional Sub-8
1300 pontos de elo


O Grupo de Xadrez do Porto é um dos poucos clubes exclusivos de xadrez do país, já que a maior parte se dedica a outras actividades, a que se junta o facto de ser o mais antigo da Península Ibérica.

O espaço de Passos Manuel acaba, assim, por ser o ponto de encontro para grande parte dos associados. Todos os dias, das 16 horas às 19 horas, vários membros dedicam-se ao xadrez. Aos sábados de tarde, o universo alarga-se com vários jogadores, mesmo de outros clubes, que se juntam para "conversar, discutir, jogar e conviver". "Este é o primeiro clube de alguns e o segundo de todos os outros", orgulha-se o presidente do clube.