sábado, 15 de novembro de 2008

Hoje é um dia muito triste.


Na sala do Vigorosa, cuja secção de xadrez o Pedro criou.


O Pedro Rodrigues estava internado no S. João e, pela primeira vez, o nosso Engenheiro Supremo não conseguiu vencer a doença com que sempre lidou vigorosamente.

Partiu o amigo, o companheiro, o colega, o dirigente, o treinador e o jogador, mas guardamos o exemplo da sua perseverança e dedicação, um exemplo para saber viver a vida.

O funeral do Árbitro Internacional Pedro Rodrigues é amanhã, domingo, às 10h00, na Capela Mortuária da Igreja Matriz de Ermesinde. Será cremado no Prado do Repouso, ao Campo 24 de Agosto.

A missa de 7.º dia é celebrada na próxima quinta-feira, às 19h00, na Igreja de Ermesinde.

8 comentários:

Paulo Topa disse...

Apesar de ser muito novo nisto do xadrez, já me havia cruzado com ele algumas vezes.
Lamento imenso a vossa (nossa) perda.

Paulo Topa

Rui Ferreira disse...

Os meus sentimentos à família do Pedro e aos amigos vigorosos.
Todo o xadrez nacional está de luto.
Não me irei esquecer dos momentos que com ele privei, do que aprendi e da amizade que criei.
Este é um dia triste.
Paz à sua alma.
Rui Ferreira - NXST

Vítor Costa disse...

Uma notícia muito triste!
As minhas condolências à família, aos amigos e a todos os que tiveram o privilégio de conviver com o Pedro.
Ficamos todos mais pobres hoje!
Até sempre, Pedro!

Existente Instante disse...

Vi agora a notícia e os meus dedos incrédulos não querem escrever. Mais um amigo, mais um xadrezista a partir...tristeza profunda só.
Raios que a morte tem-se juntado a Caissa nos últimos tempos: Mesquita, Parcerias e agora o Pedro...
Bolas para isto, bolas...bolas...bolas!
Pedro, descansa em Paz e pode ser que lá no reino de Caissa o Tal e o Fischer te convidem para arbitrar um jogo entre eles, quem sabe!

Professor Mário Oliveira disse...

O N.X.V.S.C.-Didáxis vem por este meio fazer uma justa homenagem a quem promoveu desde sempre o Xadrez Nacional!

Até já...

Abraço escaquístico.

NP disse...

Como amigo do nosso colega xadrezista, árbitro, formador tenho que dar as minhas condolências à família do Pedro devido ao que aconteceu ao nosso amigo.
Lutou contra a sua doença e sempre a superou. Mas desta vez parece que foi mais forte que nunca.
Reconheço que tive algumas divergências com ele, mas sempre acabavam da mesma maneira, ele ganhava-me sempre.
Criou um clube que conseguiu subir rapidamente para a 3ª Divisão Nacional, ensinou jovens que mal sabiam mexer as peças tornando-os assim Campoões Nacionais.
Deu sempre o que pode ao xadrez e assim lhe ficamos gratos.
Assim deixo aqui o meu último adeus ao Pedro.

Anónimo disse...

Acabei de saber pelo site da FPX a notícia muito triste da morte do Pedro. Antes de mais, em meu nome pessoal, em nome do meu filho, Nuno Martinho, e em nome do Clube de Xadrez da Escola EB 2,3 João de Meira, gostaria de dirigir à sua família e aos seus amigos as mais sentidas condolências. Depois, gostaria de agradecer a Deus o facto de ter conhecido e de ter convivido, ainda que por pouco tempo, com o Pedro. Devo testemunhar que sempre foi me agradável estar na sua presença, tendo aprendido muito com ele, pois com generosidade e simplicidade, sempre se mostrou disponível para partilhar comigo os seus muitos conhecimentos, chegando inclusivamente a colaborar num dos nossos torneios. Escusado será dizer que o admirava muito. Era um rapaz bom e sempre disponível, apesar da sua fragilidade, o que também fica, para mim, como uma lição de vida,
Obrigado e até sempre, Pedro! Que a tua alma descanse em paz!
João Martinho

Nininha disse...

Para o Pedro, Romeu como eu lhe chamava, uma lembrança sentida pelo seu aniversário, que perdurará sempre na minha memória, dia 29/setembro. Foi um privilégio conviver tantos anos coma pessoa tão extraordinária como ele. Não era o cliché de olhar para o copo meio cheio em vez de meio vazio. Ele olhava-o serenramente como o suficiente para matar a sede. Deixaste-me tantas saudades, Romeu...
Nininha